22 de set de 2008

Brônquio fotossintético - lar agrigoce, lar


Tem copa   

em todo ramo em toda

rama tem lama em todo bafo escama

em toda aragem sobe o cheiro de casa

nova cova caçapa hipoteticamente passa

massa de teto teto de fotos síntese

rama

lama

cheiro

de novo

lodo

raiz

<|||<

[Quadro de Jacek Yerka]

18 Comments:

Tatyane Diniz said...

Olá!
Obrigada pelo comentário!!!
Façam tudo comigo... mas não me proibam de escrever!!!!
beijossssss!

Flá Absolut said...

caramba..... acredita que me fez lembrar uma casinha na árvore huahauhauahuahauh

Larissa Cândido said...

Adoreei!!! Adorei as palvras!! Parabéns!!! Gostei muito!!! (arrancou um super sorriso do meu rosto) =D

anjobaldio said...

Muito bom. Grande abraço.

Carolinna said...

Que tudo, adorei, o quadro, o texto, o blog. Parabéns !

=*

Janine said...

Excelente construção!

Silvestre Gavinha said...

Ah os jogos com as palavras.!!
Bela imagem.
Sigamo-nos.
Abraços.
Marie

fabiana said...

Essa árvore tem forma, cheiro e cor - muito interessante.

Casa do Besouro said...

Demais esse poema!


www.casadobesouro.blogspot.com

Torrez said...

Ricardo, gostei bastante do post.
Realmente diferente do que tenho visto por aí...me lembra aqueles poemas concretistas

Parabéns pelo blog ;D

Abraços,

Vítor Torrez
http://insanoraciocinio.blogspot.com/

Petite Femme said...

pelo que vi dos outros posts, essa árvore tem bons frutos em seus galhos.

parece que o blog está abandonado, mas eu gostei.

bjs

Cristiano Contreiras said...

Belo blogger modernista! abs

Ana Paula Duarte said...

Huum, descobri outro blog teu!
Rs.
Olha a imagem mcasou bastante com o texto...concretoo!
Gosto desse estilo.
Parabéns.
Coisas agridoces são legais, fogem do comum*
Abraço.

Suede Fernanda Santos Baima said...

CARALHO! Desculpa o termo, mas é que é muito bom, aliás, bom é pouco, é... brilhante! Isso, brilhante. Tu és brilhante, adorei, parabéns! Sucessos!

Bjoo
tée
;)

Domingos Barroso said...

Como sempre:
afiadíssimo sopro!


Forte abraço,
camarada.

Jorge Manuel Brasil Mesquita said...

Um belo quadro com uma bela legenda.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 25/10/2010

Thiago Luis said...

Fantástico!

[a casa, rizoma, entre-fluxos de estar bem dentro e estar dem de fora e, no entanto, o lar....]

Conhece Deleuze/Guattari? Esquizoanálise?

karina rabinovitz said...

muito bom aqui!